quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Clic!

Clic! Um som sorrateiro soou de baixinho aqui dentro, algo desligou.
Algo se desligou passando tão despercebido que antes não tinha dado por isso mas, agora percebo e consigo ver muito claramente que outra coisa mudou, outra e outra, constantemente a mudar.
Esta minha forma de escrever, mudou demasiado, a mesma palavra parece ter outro peso, outro significado, de tal forma que se a refletisse num espelho uma outra imagem surgiria vinda de um poço fundo e vazio.  Já não sei como me revelar, já não tenho outra forma de alívio, agora só tenho espaços vazios, espaços pesados e espaços com defeitos. Nada mais, nada menos, como se menos fosse possível...
Até o clicar das teclas do mesmo computador parecem ter mudado o som... Não é que tenha perdido esta paixão, nem por isso, só mudou a forma de sentir a paixão, já não arde, só gela, já não aconchega, só dói.
Nunca antes as minhas próprias palavras foram facas para mim mesma, e agora é tudo o que sinto, facas a morder-me a alma como se a quisessem arrancar de mim, tira-la de uma vez...
Pergunto-me se também mudou o meu olhar, o meu andar, o meu sorrir... Muito provavelmente já deram mais voltas que os ponteiros do relógio da minha cozinha. Está velho, embora "jovem", cansado acho eu, todas aquelas voltas a passar no mesmo sítio sempre que completa um ciclo... O meu olhar já foi o mesmo muitas vezes, e já foi outro, outras tantas, vai tudo dar a Roma, vai tudo dar ao coração, pequenas agulhinhas a espetar levemente, acumulando pontos de dor onde jamais as arrancarei e jamais sentirei aquele velho alívio de uma criança. São os sinais da vida, são as lições a quererem anunciar-se todas ao mesmo tempo pensando que uma só alma pode com tudo, enganando-se redondamente. O tempo passa e a vida vive e eu existo e dizem que até um relógio estragado ou desligado está certo duas vezes por dia, não pode ser por acaso que  algo se desligou...
Mas mesmo assim, parece que foi por acaso que desliguei...


 

Sem comentários:

Enviar um comentário