quinta-feira, 15 de novembro de 2012

codes and locks.


Há tanto de mau que ainda me recordo, mas, há ainda muita coisa má que eu bloqueei na minha memória. É como se nem soubesse se aconteceu ou não.
São flashes que vêm e que vão e se me pedirem para contar eu não vou saber como o fazer...
Enterrei tantas lembranças que o meu coração achou demasiado pesadas para carregar junto. E mesmo que doa, às vezes enquanto devaneio tento recordar só por um segundo e de repente sinto a poeira nos olhos.
Passado é passado e eu tentar desenterrá-lo só por que sim... Só para tentar saber porque é que me dói sempre algo. Mas aí, vem a tal poeira e não consigo ver, mas sinto tudo, sempre.
E em todas as direções que sigo, a estrada que ficou atrás de mim foi só uma sem qualquer opção de escolha.
Só de pensar já estremeço, e se parece que se vai repetir quase que sufoco.
Bloqueou-se tanta coisa e que fique sempre assim atrás de códigos impenetráveis.


 

1 comentário:

  1. « Enterrei tantas lembranças que o meu coração achou demasiado pesadas para carregar junto. E mesmo que doa, às vezes enquanto devaneio tento recordar só por um segundo e de repente sinto a poeira nos olhos. » Simplesmente fantástico :)

    ResponderEliminar