sexta-feira, 12 de outubro de 2012

não sei se me entendem.quer dizer, eu não entendo mas, escrevo do coração.


Está impossível de ver através de mim, para mim mesma. Não consigo, de maneira alguma observar-me, ou observar os meus pensamentos, e perceber.
Quer dizer? Será tão difícil conhecer uma pessoa?
Qualquer pessoa pode saber que adoro o outono e que gosto de chuva e chocolate. E que adoro escrever e que sem música o meu coração não palpita. Isso toda a gente pode saber. Mas no que toca a ver através de mim, nem sei se eu mesma sou capaz de atravessar arame farpado e muros até ao céu. Só pode doer, chegar ao fundo dum ser e nisso tudo não descobrir nada de que não se soubesse.
Sempre disse que o que está a frente dos nossos olhos é o mais difícil de ver, faz-nos cegos, é demasiada informação. O problema está no não querer saber. As pessoas não querem saber, eu não quero saber.
A verdade é que quanto mais sabemos de alguém, mais dói, mais nos afeta e quanto mais sabem de mim mais me afetam, mais me perfuram até ao osso.
Embora não fosse difícil olhar para mim e chegar ao fundo da questão, mas, as pessoas olham e preferem não ver, e por mim agora, está tudo bem, desde que não pensem que está tudo na primeira prateleira, porque os bons livros nós guardamos com cuidado, os maus, a gente deixa para decoração.

5 comentários:

  1. Eu também mesmo *.*
    É por isso que se me dessem a escolher eu escolhia Londres!
    Eu sei que vou amar +.+
    Mal posso esperar!

    ResponderEliminar
  2. relativamente aos teus comentários, só tenho a dizer que és um doce.
    quando a este post, adorei o último parágrafo. maravilhoso!

    ResponderEliminar
  3. estou deliciada... fui lendo o teu pensamento como q transcrito no meu. "porque os bons livros nós guardamos com cuidado, os maus, a gente deixa para decoração." sem dúvida!;)

    ResponderEliminar
  4. sabes um dia deixamos de nos conhecermos? não sei, penso que um dia todo mundo fica insano.

    ResponderEliminar