sexta-feira, 24 de agosto de 2012

sing for youself.

Lembro-me de quando tinha seis,sete anos, quando não conseguia dormir e como criança que eu era nem pensava nisso, cantava alto deitada no escuro, como se mais ninguém estivesse a ouvir. Costumava cantar que nem uma louca em frente ao espelho, uma tarde de sábado inteira. Tinha um sonho de miúda.
Ás vezes riu-me da minha mãe quando ela canta e ela sempre diz: " Ò filha, canto para não pensar nas coisas más. ". Ainda passo a vida a cantar, e ainda é algo que sabe enterrar mágoas.

 

1 comentário: