quinta-feira, 26 de julho de 2012

I'm learning to be free*

Parece que não importa o que eu faça vejo sempre a sombra da desilusão nos teus olhos. Sei que não me compreendes. Quem me dera roubar-te as sombras...
Sinto-me sempre a navegar para trás, a afastar-me e vejo já a tua imagem a desvanecer, mas não me julgues porque quando cavas um buraco há sempre mais alguma coisa por baixo. Não me julgues porque os meus olhos também mentem e o meu coração também chora. Ainda estou a aprender a libertar-me das cordas e ainda estou a aprender a dar tudo de mim, a dar tudo que agarro com as garras da dor...

Sem comentários:

Enviar um comentário