sábado, 25 de junho de 2011

Middle of Nowhere

È para onde eu tenho caminhado a vida toda. Para o meio do nada.

3 comentários:

  1. Pois fofinha, tu apoias-me sempre. A verdade é que não estou preparada mas no entanto sinto falta de alguma coisa. Tu sabes porquê e eu não sei mesmo para onde me virar. Talvez ficar sozinha seja a melhor opção, e não fico mal de todo :) neste momento não sei o que pensar. Eu é que te adoro amiga, adoro-te mesmo e obrigada por estares sempre aqui e por me acompanhares no meu caminho, és grande!

    ResponderEliminar
  2. Às vezes os 'nadas' tornam-se tudo *

    ResponderEliminar