domingo, 1 de maio de 2011

lost lost lost

Se desperto tal coisa que não quero que ascenda dentro de mim, perco-me, fico mais perdida ainda, deixo o meu estado natural de alma divagante, fixo-me ao chão e nunca mais me mexo.

1 comentário: