segunda-feira, 11 de abril de 2011

Amor silêncioso

Foi uma inspiração não pessoal, foge um pouco do que costumo escrever mas, pronto.

Os eternos beijos que desmaiaram na minha boca
Socorri-os com o maior silêncio do meu coração
Cada batimento que sorria rasgando
Tornava eterno todo esse amor que nunca revelas-te
Toda essa paixão que me fez arder
Que me fez cair, feita de cinzas no teu coração
Que ao bater, batia ritmicamente
Lado a lado ao meu
Num arder eterno, num sonhar profundo...
E teus olhos frente a frente aos meus
Falavam desse amor
Que se fez de silêncio
Que se fez para sempre dum olhar
Que em todos os momentos era melodia.

3 comentários:

  1. Não ganho não e a prova está aqui. Adorei, mais um*

    ResponderEliminar
  2. eu ando a juntar dinheiro, para comprar uns da nova colecção, mas são mesmo caros, vou ter que trabalhar muito para os ter!
    adorei o teu blog, e vou seguir (;

    ResponderEliminar