quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Queria para mim uma estrela, o céu, o horizonte, o mundo, esqueço-me por vezes que o posso ter em toda a sua totalidade, fecho os olhos, como pano de fundo soa a melodia perfeita, todo o mundo é meu, todo o mundo sou eu, no seu auge estou eu e só eu...  Da pintura mais bela roubo a sua essência, da música mais bonita reflicto seu ritmo, e na escuridão mais horrenda capto todo o seu silêncio! Sou feita de sentimentos, nada mais além do que isso.
Na hora de fugir, eu sou toda uma nota de silêncio, de medo, não gosto de fugir ás vezes necessito disso, tudo o resto á volta desmaia, desvanece, escurece, mais que minha própria pessoa, mais que a  própria noite.

1 comentário:

  1. Gostei mt!
    Continua a escrever, adoro!
    Andei longe por varios motivos mas estou de volta... vou passar a seguir frequentemente.

    ResponderEliminar