quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Num olhar transitório
Um verso é quebrado
E num instante tudo se suprime
Tudo se dispersa…
No céu, entre as brumas
Muitas tatuagens se gravarão
Muitas se esquecerão
E outras, tal como um segredo
Se esconderão
Transparentes e esquecidas
Na pele de verdades sentidas.

2 comentários:

  1. (já te disse que) Estás cada vez melhor!
    (já te disse que) Adoro vir ao teu blog...
    (já te disse que) Gosto imenso de ti <3

    ResponderEliminar
  2. É isso mesmo Isabel. É uma palavra tão cheia de coisas bonitas, tão especial. Não devia ser dita em vão.

    ResponderEliminar