quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Caixa fechada

Não me posso culpar se não consigo exteriorizar tudo em palavras porque preciso de me proteger, mas agora que me perdi no caminho é complicado.
Tenho de deixar que a verdade me afogue mais que o mar até eu entender que esconder não faz sentido.
Quero sentir-me novamente sincera comigo própria e com o mundo.Tenho de estar mais perto daquilo que sou, porque tenho-me afastado, dado asas a outra pessoa.  Se eu pudesse, num segundo todas as minhas emoções e sentimentos seriam transparentes como água pura mas não tenho coragem para tal, como se fosse impossível fazê-lo.
Fecho-me numa pequena caixa e vivo assim todos os dias, com dificuldade de a abrir ao mundo.

3 comentários:

  1. eu? os meus textos são todos iguais, os teus não! são sinceros e profundos :p gosto muito de ler o teu blog :$

    ResponderEliminar