quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Sem explicação possível

È difícil ter ausência de dúvida no que toca a sensações interiores porque não existe qualquer instrumento altamente equipado para nos revelar qual a verdadeira sensação, resta-nos apenas uma pequena máquina com batimentos simples incapaz de se fazer revelar com toda a certeza integrada. Esse pequeno orgão apenas existe dentro de nós para nos fazer viver, ele tem várias funções, aliás, uma delas é fazer-nos sentir e perceber certas coisas, que na verdade pareçe não exercer tal função.
Sendo assim vivemos á procura da verdade, indagamos vezes e vezes sem conta pela mesma coisa, essa parecendo impossível de se encontrar ou descobrir. De repente quando menos esperamos e quando menos precisamos de algo mais para pensar e para nos baralhar, algo surge, tão forte que nos inquieta completamente. Na verdade quero chamar-lhe estupidez, mas infelizmente não posso, devo dizer que é algo semelhante a todas as outras sensações, que por vezes nos parecem supérfluas mas que, na realidade não são. São tão necessárias como todas as outras.
Se eu podesse faria a ausência desse sentimento algo de perpétuo. Que podemos fazer? Nada, absolutamente nada, é sentir e viver. Porque nem aqui nem além encontraremos outra exlicação para tal sentimento se não que é algo que se desenvolve na natureza de qualquer ser humano ou animal quer queiremos ou não.
È complicado sem sombra de dúvida, não há chave que abra tal enigma.

1 comentário: