domingo, 1 de agosto de 2010

È tempo de dizer adeus

È tempo de dizer adeus
Ao sol, ao vento, ás estrelas
A cada dia que passa
Há algo que me ultrapassa
E cada estrela que brilha
Transpõe de toda a magia...
È tempo de dizer adeus
Porque todo o tempo passou
E dizer adeus a algo que nunca chegou
È como partir sem ter para onde ir
Mas, mesmo assim
Se houver algo que cesse o meu movimento
Vou dizer adeus
Porque tudo o que foi
Foi tudo o quanto foi com o vento.

'quando é que vou voltar a conseguir escrever um poema em condições?Postei na mesma.'

3 comentários:

  1. A inspiração pode por vezes parecer acabar...pode por vezes custar a sair...mas qd se sente não há nenhuma barreira, nenhum obstaculo que se oponha...não desitas que as palavras nunca vão desaparecer...não é um adeus...mas sim um até já!

    ;)Gostei

    ResponderEliminar
  2. ninguém consegue saber o que é sem passar por isto.

    ResponderEliminar