terça-feira, 29 de junho de 2010

I gotta go my own way...

Há algo que preciso de dizer ao mundo, porque está entalado em mim, não quero saber de textos bem estruturados, com palavras misteriosas, ideias escondidas, isto impede-me de pensar, não sei porquê!!! Toda a minha vida me protegi do pior, toda a minha vida escondi quase todos os meus verdadeiros sentimentos, senti sempre que o devia fazer... Convenci-me durante anos que o amor não existe, que era algo em que eu não devia acreditar, mas não, é tudo uma mentira! Sim acredito, sempre acreditei, tinha tanto medo de me magoar, porque sabia e sei que faz sofrer( " Covarde não é aquele que chora por amor, mas sim aquele que não ama com medo de chorar")... Quantas e quantas vezes eu tentava interiorizar, que não, o amor não existia, que não, eu não podia apaixonar-me, de certo modo, era assim com o amor e com outras coisas, esse grande medo de sofrer quase que me impedia de viver!
Assim que deixei de ter medo de amor ou seja lá o que for, parece que começei a viver num mundo que não é real e que tanto me ilude, é verdade, não quero saber, sei que depois vou sofrer, mas para mim chega de esconder, de interiorizar mentiras,tenho de seguir o meu verdadeiro caminho, estou farta de me proteger a mim própria, nenhum monstro me vai comer, é apenas um sentimento estupido mas acima de tudo verdadeiro, talvez surreal ao mesmo tempo, mas é misterioso, é disso que eu gosto!
Estou tão farta de me fechar a sete chaves, tão mas tão farta! Tenho tudo entalado dentro de mim, apetece-me gritar ao Mundo, tudo oq ue nunca disse e que tenho medo de dizer, quero gritar alto, mas bem alto, capaz de me fazer ouvir nos quatro cantos do Mundo!
Estou cansada de ter medo de tudo e de nada, já sofri, e sofro por muita coisa, mas mais um pouquinho de dor, menos um pouco, é insignificante! Impedir para quê? Afinal, pode ser tudo mentira, tudo estúpido, tudo irreal, sabes que mais : eu amo-te, talvez não no verdadeiro sentido da palavra, mas sei lá, que interessa?
Sim é uma palavra forte, sempre o disse, continua a ser, mas chega de me ficar pelos meios termos, acabou!
Quando o disse, acho que foi um impulso com medo, mas agora, agora é a sério!!!
Pode tudo já ter acabado, mesmo sem um fim, mas não faz mal, algum dia eu tinha de me libertar de tudo o que me atormenta, isto é só um pedaçinho disso mas já é muito...
Isto é um disparate...mas precisava de dizer isto!

6 comentários:

  1. obirgada :D
    está lindo, e olha que não é nenhum disparate

    ResponderEliminar
  2. não tens de ter medo de admitir o que sentes, não tens de ter medo de viver a vida e aproveitar os momentos que ela te proporciona. não tens de ter medo de sofrer e de chorar, pois são das coisas que nos ajudam mais a crescer. não tens de te esconder do amor, pois se agora não és correspondida, talvez um dia encontrarás a pessoa certa. a vida pode ser incerta e pode não ter muito sentido, tem apenas o sentido que nós lhe quisermos dar e para isso temos de VIVER (:

    gostei, por teres dito aquilo que sentias :)

    ResponderEliminar
  3. vi agora o teu texto ! Não tens de ter medo de nada, não tens de fingir, nem te esconder por tras de uma mascara, vive, grita quando te apetecer, chora, ama, diz tudo aquilo que sentes, e se feliz, porque guardar tudo dentro de nós não é bom !

    ResponderEliminar
  4. não é disparate nenhum, estás cada vez melhor minha Popii :D
    gosto muito de ti e gosto muito da maneira como vês as coisas.
    p.s: sempre desconfiei do que dizes no texto ;)

    ResponderEliminar
  5. Parece que o meu texto te serviu de inspiração... Fico muito contente :D

    ResponderEliminar