terça-feira, 8 de junho de 2010

Há dias assim

È preciso saber andar sobre as linhas que não se movem, parece mas não é fácil...
Esquecer que o tempo conta a toda a hora, todos os segundos e minutos e parar, só por um momento!
Agarrar em lembranças desagradávelmente agradáveis e talvez fugir.
Às vezes brincamos com o gelo e queimamos-nos, percorremos caminhos que á primeira vista são planos, simples, até que damos por nós caídos num buraco fundo... Mergulhar num ambiente aparentemente silencioso e tentar ouvir o que precisamos, talvez consigamos ouvir, talvez não...

Quem me dera poder gritar, tão alto, mas tão alto capaz de fazer todo o mundo me ouvir, para não restar dúvidas de que o que realmente digo, o disse, e que não há nada mais verdadeiro do que isso!

Sem comentários:

Enviar um comentário