domingo, 9 de maio de 2010

Uma chama apagada
Com um suspiro escondido
Um sorriso do nada
Um olhar esquecido
Palavras profundas
Pronunciadas por ti
Uma noite nas dunas
Um silêncio em mim

As promessas esquecidas
Um instante desligado
Alegrias vividas
Recordadas do passado
Estrelas brilhantes
Uma noite ao luar
Planetas distantes
Uma razão para sonhar

Voar para longe daqui
Para ficar bem distante
Foi um anjo que eu vi
E me disse, um pensamento falante
Voa, anjo caído
Bate as asas de vento
Leva-me contigo
E fiquemos ao relento...

2 comentários:

  1. adorei mesmo muito. lindo, fantástico :)
    vou seguir o blog, parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Bonita poesia :)

    Pois é, às vezes sabe mesmo bem ficar em casa! ^^,

    ResponderEliminar