sábado, 22 de maio de 2010

Afirmações contrárias

Nem mil flores fariam um jardim sem terra
Nenhum mar seria mar sem o sabor salgado
E nenhum texto seria um texto se não houvessem palavras
Palavras legíveis ou até invisíveis mas sempre lá
Nenhuma música seria música sem som
Mas mesmo assim existe melodias silenciosas
Nenhum grito seria grito se não fosse exagerado
No entanto quantos e quantos gritam nada, gritam ar e dor
Nenhuma conta é matemática sem números
Mas na verdade tudo parece chinês, tudo parecem palavras impossíveis de se ler
Nenhum humano seria alguém sem alma
E afinal há humanos dispersos no mundo sem qualquer alma
E que são mais do que um possuído de alma podia ser
Ninguém está vivo sem que o coração bata
E quantos são os vivos que caminham como que o órgão propulsor estivesse lá
Quando quem olha entende que ele não está
Porque não possuí mais que um corpo vivo
Porque não possuí mais do que apenas
Cabeça , tronco, membros e mais nada para ocupar
Buracos enormes dentro dos corpos vivos e sem vida
Tanta coisa não seria nada sem um elemento
E continua a ser
Como quem não tem nada e é alguém…

Sem comentários:

Enviar um comentário