domingo, 11 de abril de 2010

" You always be my baby", but, you know what? The *always*, doesn't exist!

Não me digas o que fazer, diz-me como o fazer...Não me digas para parar de chorar, pergunta-me porque choro, não me digas que gostas de mim, mas sim a razão porque gostas!
De uma vez por todas, não me fujas sem explicação, foge-me...mas antes, diz-me porquê!
" You always be my baby", but, you know what? The *always*, doesn't exist!

Sem comentários:

Enviar um comentário